UE pedirá que não se reconheça independência de separatistas

Bruxelas, 1 set (EFE).- A União Européia (UE) pedirá hoje à comunidade internacional que não reconheça a independência das regiões separatistas georgianas da Ossétia do Sul e da Abkházia, segundo a minuta do documento de conclusões da cúpula de chefes de Estado e Governo do bloco europeu.

EFE |

O reconhecimento russo da independência dessas regiões "é inaceitável e o Conselho Europeu pede aos demais Estados que não reconheçam estas independências proclamadas", assinala o texto, que deve ser aprovado pelos líderes europeus.

No documento, os 27 países-membros "condenam firmemente" a "decisão unilateral" da Rússia de reconhecer a independência dessas duas regiões.

O alto representante da UE para Política Externa e Segurança Comum, Javier Solana, considerou hoje "factível" que a Rússia desista do reconhecimento da independência das regiões separatistas.

"Nossa posição é essa, que se reconsidere esse reconhecimento, que nós não vamos apoiar", insistiu Solana, após se reunir com o primeiro-ministro da Geórgia, Vladimir Gurgenidze.

O embaixador da Rússia na UE, Vladimir Chizov, considerou hoje surpreendente a "preocupação do Ocidente com a integridade territorial da Geórgia" depois que a Rússia decidiu reconhecer a independência dessas duas regiões separatistas georgianas.

"Onde estavam essas vozes no caso do Kosovo?", questionou. EFE rcf/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG