UE pede respeito à Embaixada brasileira e à integridade física de Zelaya

Bruxelas, 24 set (EFE).- A União Europeia (UE) lembrou ao Governo interino de Honduras o princípio de inviolabilidade das sedes diplomáticas e pediu respeito à integridade física do deposto presidente Manuel Zelaya, sua família e todos os membros de seu Governo.

EFE |

Em declaração emitida ontem à noite, a Presidência sueca da UE respaldou a recente declaração do Grupo do Rio sobre a situação em Honduras, que condena os atos violentos perpetrados nas imediações da Embaixada brasileira em Tegucigalpa, onde se refugia Zelaya desde seu retorno surpresa ao país.

A Presidência sueca ressalta que "a inviolabilidade das sedes diplomáticas é um princípio universalmente aceito nas relações internacionais, recolhido na Convenção de Viena, da qual Honduras é signatária".

Os 27 também deixam claro seu apoio ao pedido do Grupo do Rio que se respeite a integridade física de Zelaya, sua família e os membros de seu Governo e demandam a cessação imediata dos atos de repressão e as violações dos direitos humanos, para evitar que se siga agravando a crise hondurenha. EFE epn/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG