UE pede que Zelaya e Micheletti continuem negociações pacificamente

Bruxelas, 7 ago (EFE).- A União Europeia (UE) pediu hoje ao presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, e ao novo governante, Roberto Micheletti, que continuem suas negociações de maneira pacífica e que considerem como um solução o plano proposto pelo líder de Estado da Costa Rica, Óscar Arias.

EFE |

"A UE reitera seu contínuo apoio a todos os esforços de mediação do presidente da Costa Rica, Óscar Arias, e da Organização dos Estados Americanos (OEA)", afirmou a Presidência rotativa sueca da UE, em comunicado.

Além disso, solicitou a todas as partes envolvidas que "considerem o acordo de San José de maneira construtiva, nesta etapa crucial das negociações" e pediu a todos os atores envolvidos na mediação que "continuem as negociações pacíficas para restaurar a democracia e a ordem constitucional em Honduras".

Por enquanto, devido à crise política em Honduras, a UE decidiu paralisar as negociações de um acordo de associação com a América Central, congelar 65,5 milhões de euros de ajuda ao orçamento hondurenho e restringir os contatos com o Governo de Micheletti.

Além disso, começou a estudar a retirada de vistos diplomáticos de entrada em seu território de altos funcionários do novo Governo.

EFE rja/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG