UE pede que EUA e China contribuam para acordo climático

Copenhague, 16 dez (EFE).- A União Europeia (UE) pediu hoje a Estados Unidos e China para que contribuam mais para a existência de um acordo bem-sucedido na Cúpula da ONU sobre Mudança Climática (COP15).

EFE |

O presidente da Comissão Europeia (órgão executivo da UE), José Manuel Durão Barroso, ressaltou a necessidade de dar "passos para frente" para conseguir um acordo "transparente e extenso" com o objetivo de resolver o problema da mudança climática.

Em seu discurso no plenário de alto nível da cúpula, Durão Barroso destacou a importância de concretizar em Copenhague ações para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa, assim como o apoio financeiro "necessário" para que os países em desenvolvimento possam se adaptar aos efeitos da mudança climática.

O presidente do Executivo da UE lembrou que os líderes do bloco europeu ofereceram na semana passada 7,2 bilhões de euros entre 2010 e 2012 para ajudar os países em desenvolvimento a fazer frente ao aquecimento global.

A ajuda financeira anual que os países ricos deverão fornecer a partir de 2020 rondará os US$ 100 bilhões, destacou Durão Barroso.

A UE está "absolutamente preparada" para assumir sua parte "justa" dessa contribuição no longo prazo, disse. EFE alc/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG