UE pede que candidatos afegãos respeitem processo eleitoral

Bruxelas, 21 ago (EFE).- A União Europeia (UE) pediu hoje às autoridades do Afeganistão rigor e transparência na apuração eleitoral e lembrou aos candidatos à Presidência do país que devem respeitar o processo eleitoral.

EFE |

Na mesma linha, a Comissão Europeia (órgão executivo da UE) reivindicou aos candidatos que se abstenham de fazer "anúncios prematuros" e esperem os resultados oficiais.

Tanto o atual presidente afegão, Hamid Karzai, quanto seu principal adversário, o ex-ministro de Exteriores Abdullah Abdullah, proclamaram sua vitória nas eleições da quinta-feira, antes do pronunciamento da Comissão Eleitoral.

Em comunicado, a Presidência da UE - nas mãos da Suécia - destacou a coragem e compromisso demonstrado por todos aqueles afegãos que, apesar das complicadas circunstâncias, decidiram participar da construção democrática do país e foram às urnas.

A UE também mostrou sua estima pelo esforço das forças de segurança tanto nacionais quanto internacionais, que permitiram que a jornada eleitoral fosse uma realidade.

Referiu-se também ao papel dos observadores europeus, cujas primeiras conclusões sobre o desenvolvimento do pleito serão divulgadas amanhã.

O Executivo comunitário felicitou, através de um porta-voz, a sociedade e as autoridades afegãs pelas eleições, que qualificou de "êxito", especialmente levando em conta o ambiente difícil.

Na opinião da Comissão Europeia, os homens e as mulheres do Afeganistão deixaram claro sua vontade de que o país continue avançando pelo caminho da democracia. EFE epn/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG