Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

UE pede aos EUA um impulso às negociações Doha para a abertura comercial

Bruxelas, 11 nov (EFE).- A comissária de Comércio da União Européia (UE), Catherine Ashton, pediu hoje que a cúpula do G20 em Washington impulsione um desbloqueio das negociações da Rodada do Desenvolvimento de Doha para a liberalização comercial.

EFE |

Ashton e a representante comercial americana (equivalente a ministra da Economia), Susan Schwab, se reuniram hoje em Bruxelas, onde falaram sobre a oportunidade representada pela reunião do G20 no próximo sábado, em Washington, para retirar da estagnação as discussões sobre a abertura dos mercados mundiais, segundo fontes européias.

A comissária européia disse, ao término da reunião, que é "muito importante" na cúpula do G20 que os países participantes "enviem um sinal claro" para poder reativar as negociações dos membros da Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre a Rodada de Doha.

A Rodada de Doha começou há sete anos com o objetivo de aprofundar na liberalização das trocas mundiais, em benefício dos países em desenvolvimento. No entanto, a negociação segue congelada após o fracasso da última reunião dos principais negociadores em julho, em Genebra.

Ashton disse que, "com liderança e determinação, um acordo sobre Doha está ao alcance, porque os detalhes de um compromisso final poderiam ser definidos em semanas", segundo uma declaração escrita divulgada pela Comissão Européia (CE, órgão executivo da União Européia), após a reunião com Schwab.

"É muito importante que a reunião do G20 em Washington envie um sinal claro aos negociadores (de Doha) para alcançar esse objetivo.

A UE e os EUA seguirão proporcionando liderança para manter a abertura que trouxe crescimento e prosperidade nas últimas décadas", disse a comissária européia.

Schwab afirmou, segundo o comunicado da CE, que, neste momento "o mais importante não é só evitar ir para trás na abertura dos mercados, mas avançar em um acordo equilibrado e ambicioso sobre a Rodada de Doha, que crie novos fluxos comerciais e gere oportunidades econômicas mundiais".

As responsáveis de Comércio da UE e dos EUA falaram também de outros assuntos de interesse bilateral, como a disputa entre ambas as partes devido às restrições européias à carne bovina com hormônios ou à carne de ave tratada com cloro, e sobre a regulação européia Reach para o registro de substâncias químicas.

A UE e EUA têm um fluxo de trocas comerciais diário de cerca de 1,7 bilhão de euros, segundo fontes da CE. EFE ms/an

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG