UE pede ações de Israel e ANP sobre conflito árabe-israelense

Bruxelas, 18 set (EFE).- A União Europeia (UE) insistiu nesta sexta-feira em que Israel paralise imediatamente suas construções em assentamentos, e pediu à Autoridade Nacional Palestina (ANP) que continue melhorando a segurança em seus territórios e que garanta o cumprimento da lei.

EFE |

Em comunicado, a Presidência temporária da UE, ocupada pela Suécia, expressou seu apoio aos esforços das autoridades americanas para avançar em direção à solução para o conflito árabe-israelense, e pediu a todas as partes que se comprometam nas negociações.

Os 27 países-membros do bloco deixaram claro que o objetivo deve ser o estabelecimento de um Estado palestino viável sobre a base das fronteiras de 1967, em convivência pacífica com o Estado de Israel.

Para isso, insistiram, é imprescindível que Tel Aviv ponha fim à política de ampliação de assentamentos e que a ANP melhore as condições de segurança e o respeito ao Estado de direito.

A UE também reivindicou a abertura "imediata e incondicional" de todos as passagens, para permitir a entrada e saída à Faixa de Gaza de ajuda humanitária, bens e pessoas, e pediu aos doadores para que cumpram com seus compromissos de assistência.

Na opinião dos europeus, todos os países envolvidos no conflito árabe-israelense devem trabalhar para criar uma atmosfera propícia à resolução dos problemas enfrentados há décadas. EFE epn/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG