UE multa fabricantes de vidro em US$ 1,7 bi por formação de cartel

A Comissão Européia - o braço executivo da União Européia - impôs nesta quarta-feira uma multa de US$ 1,7 bilhão para quatro empresas fabricantes de vidros para carros acusadas de formação de cartel. A multa é a mais alta já determinada pela União Européia para formação de cartel.

BBC Brasil |

As empresas multadas - Asahi, Pilkington, Saint-Gobain e Soliver - são acusadas de negociar regularmente a destinação dos suprimentos de vidro para montadoras de veículos entre 1998 e 2003 de forma a garantir que cada uma mantivesse a sua fatia do mercado.

A comissária de Concorrência da União Européia, Neelie Kroes, disse que as empresas enganaram as montadoras de automóveis e os consumidores durante anos.

"A Comissão determinou uma multa tão alta porque não pode e não vai tolerar esse tipo de comportamento ilegal", disse Kroes.

Juntas, as quatro empresas respondem pela produção de 90% do vidro usado pela indústria automobilística na Europa, em um mercado de US$ 2,5 bilhões.

A Asahi e a Pilkington afirmaram que decidirão o que fazer depois que tiverem acesso ao texto oficial da decisão.

A Saint Gobain, que recebeu multa de 896 milhões de euros, a maior já imposta a uma única empresa, disse que a penalização era "excessiva e desproporcional" e que pretende recorrer da decisão.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG