UE mostra estima à decisão de referendo sobre Constituição na Bolívia

Bruxelas, 23 out (EFE).- A União Européia (UE) mostrou sua estima à adoção pelo Congresso da Bolívia de uma lei para a convocação de um referendo sobre a nova Constituição do país, e confia em que essa consulta e as eleições gerais de dezembro de 2009 acontecerão em condições de transparência.

EFE |

Os 27 países da União Européia felicitam ao Governo boliviano e as partes envolvidas pela "qualidade do trabalho realizado" para a adoção dessa lei, segundo um comunicado divulgado hoje.

Além disso, esperam que o referendo sobre a Constituição "sirva de exemplo para a resolução pacífica de futuras dificuldades no país, permitindo que o diálogo e o respeito às instituições prevaleçam sobre o confronto".

A UE indica também que confia em que as consultas eleitorais previstas para 2009 "acontecerão em condições ótimas de transparência e participação".

Os países europeus agradecem as autoridades bolivianas por tê-los convidado a participar dos processos de diálogo, junto com a União de Nações Sul-americanas (Unasul), as Nações Unidas e as igrejas católica, evangélica e metodista.

A UE destaca o impacto positivo da presença de observadores nesses processos e reitera sua vontade de continuar nessa linha.

O presidente boliviano, Evo Morales, promulgou esta semana uma lei para realizar em 25 de janeiro de 2009 o referendo sobre a nova Constituição, definida com a oposição. EFE mb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG