UE lamenta mortes de manifestantes no Irã e defende atos pacíficos

Bruxelas, 16 jun (EFE).- A Comissão Europeia (órgão Executivo da União Europeia) lamentou hoje as mortes de manifestantes no Irã e pediu às autoridades do país para respeitar os protestos pacíficos.

EFE |

O porta-voz Amadeu Altafaj lamentou em nome do Executivo da União Europeia a "violência e a perda de vidas humanas" registradas nas últimas horas.

"A Comissão está muito preocupada com a situação em Teerã e em várias cidades do Irã", assegurou Altafaj em resposta a perguntas sobre a repressão dos protestos.

"Pedimos às autoridades iranianas para respeitar o direito a se manifestar de forma pacífica", acrescentou.

Na segunda-feira, a comissária de Relações Exteriores, Benita Ferrero-Waldner, e o alto representante de Política Externa e Segurança Comum da UE, Javier Solana, já expressaram sua preocupação com os fatos.

Por sua vez, os ministros de Exteriores dos 27 países-membros do bloco, reunidos em Luxemburgo, pediram às autoridades iranianas que investiguem as alegações de fraude nas eleições presidenciais e que respondam às preocupações da comunidade internacional. EFE mvs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG