Bruxelas, 21 jul (EFE).- A União Europeia (UE) lamentou a execução de número mil por injeção letal nos Estados Unidos desde o retorno da punição, em 1976, e pediu ao país que acabe com a pena de morte.

A Presidência de turno da UE, atualmente com a Suécia, divulgou nota "lamentando" profundamente a morte de Marvellous Keene, executado hoje em uma prisão do estado de Ohio pela injeção.

"A UE é contra a pena capital em todos os casos e circunstâncias, e pediu reiteradamente sua abolição universal para proteger a dignidade e os Direitos Humanos", diz a nota.

O documento alega ainda que este "castigo cruel e desumano" não se demonstrou "dissuasório" e que qualquer erro judicial, "inevitável em qualquer sistema legal", é irreversível. EFE.

met/dp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.