UE garantirá que Geórgia não usará a força, diz ministro russo

Moscou, 9 set (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, afirmou hoje que a União Européia (UE) se transformou no principal fiador para garantir que a Geórgia não usará a força contra a Ossétia do Sul e a Abkházia.

EFE |

"A UE assumiu o papel de principal fiador do princípio de não usar a força", ressaltou Lavrov em Moscou, segundo a agência "Interfax".

O ministro lembrou que na véspera o presidente francês, Nicolas Sarkozy, entregou a seu colega russo, Dmitri Medvedev, uma carta que tinha enviado previamente ao chefe do Estado georgiano, Mikhail Saakashvili.

Segundo este documento, a Geórgia se compromete a não empregar a força contra a Abkházia e Ossétia do Sul.

"Também pedimos que o presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso, e o chefe da diplomacia européia, Javier Solana, assinassem em nome da União Européia, e eles aceitaram", acrescentou Lavrov.

A Rússia se comprometeu na véspera a retirar todas as suas tropas das regiões próximas à Abkházia e Ossétia do Sul, e também aceitou a presença de observadores da UE no local.

Em troca, exigiu garantias de segurança para essas regiões e o início de um debate internacional sobre sua situação, o que começará no dia 15 de outubro em Genebra.

"A retirada (das tropas) será efetuada no curso de dez dias depois da chegada nessa região de mecanismos internacionais, que incluem pelo menos 200 observadores da UE, o que deverá ocorrer no máximo em 1º de outubro de 2008", disse Medvedev. EFE egw/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG