UE exigirá restabelecimento do gás hoje

Praga, 8 jan (EFE).- Os 27 Governos da União Européia (UE) exigirão hoje o restabelecimento imediato do fornecimento de gás russo através da Ucrânia, cuja interrupção atenta, segundo eles, contra a segurança energética do conjunto do bloco.

EFE |

Ministros e vice-ministros europeus preparam em Praga uma declaração política na qual classificam como "inaceitável" os problemas causados à Europa pela disputa entre Rússia e Ucrânia sobre o gás.

A declaração, que será publicada ainda hoje, ao término da reunião informal em Praga, contém os elementos da resposta comunitária à atual crise, repetição agravada da que ocorreu em 2006.

Os 27 reconhecem a urgência de aumentar, em longo prazo, as interconexões energéticas e mecanismos conjuntos que permitam prevenir e remediar interrupções no abastecimento.

No que diz respeito à gestão da crise em curto prazo, os europeus devem definir hoje, em Bruxelas, o envio de uma missão para verificar in loco o que acontece com o gás russo, ou seja, que quantidade realmente entra na Ucrânia e quanto sai dela rumo à Europa Oriental e Central.

Segundo o ministro italiano de Relações Exteriores, Franco Frattini, enquanto os países europeus calculam em 300 bilhões de metros cúbicos a quantidade de gás russo que deve de entrar anualmente por essa via, a Rússia afirma que somente 130 bilhões estão saindo de forma efetiva. EFE jms/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG