UE estuda possibilidades de gripe infectar rebanho suíno

Bruxelas, 11 jun (EFE).- A Comissão Europeia (órgão executivo da União Europeia) e os cientistas do bloco estudam as possibilidades de o vírus da gripe suína infectar os rebanhos de porcos, informou hoje a diretora-executiva da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (Aesa), Catherine Geslain-Lanéelle.

EFE |

Em reunião com jornalistas, a responsável da Aesa disse que, embora a pandemia de gripe suína não tenha a ver com a segurança alimentar, esta organização trabalha para vigiar o impacto que pode ter nas questões de saúde animal.

Catherine disse que a Comissão e o Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças (ECDC, em inglês) - uma agência da UE - examinam as possibilidades de o vírus "voltar" ao rebanho suíno e infectar os porcos.

O vírus A (H1N1) é transmitido entre pessoas e é o resultado de uma combinação de vírus da gripe suína, aviária e humana.

A diretora da Aesa ressaltou hoje que não há problemas para a segurança alimentar, mas disse que os especialistas querem "se antecipar" e estudar se há perigo de que o vírus possa sofrer mutação e infectar os porcos novamente.

"Trata-se de estar preparados" sobre o impacto que poderia ter na saúde animal, acrescentou. EFE ms/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG