Bruxelas, 27 jul (EFE).- A União Europeia (UE) estendeu hoje a presença de cerca de 200 observadores na Geórgia durante mais um ano e decidiu debater neste segundo semestre a possibilidade de incluir pessoal dos EUA e de outros países extracomunitários.

"Todos estão de acordo em que agora não é o momento de discutir isso", disseram à Agência Efe fontes europeias conhecedoras do debate entre os participantes do Conselho de Assuntos Gerais e Relações Exteriores.

A Geórgia quer que os EUA e outros países sigam presentes em seu território através da missão europeia, uma possibilidade apoiada por França, Alemanha e Reino Unido, segundo um alto funcionário de uma destas nações.

A UE enviou seus observadores em 2008 para contribuir para implementar os acordos de paz entre russos e georgianos, após o conflito em agosto do ano passado.

Na Geórgia, resta apenas um grupo de observadores da UE mobilizado perto da Ossétia do Sul, mas que está proibido de entrar em território das regiões separatistas da Ossétia do Sul e da Abhkázia, cuja independência foi reconhecida pela Rússia. EFE met/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.