Cairo, 5 jan (EFE).- A União Européia (UE) está pronta para recolocar os observadores europeus na passagem fronteiriça de Rafah, que separa a Faixa de Gaza e o Egito, assim que for alcançado um cessar-fogo no território palestino, afirmou hoje o alto representante para Política Externa e Segurança Comum do bloco, Javier Solana.

A passagem de Rafah está fechada desde que o movimento palestino Hamas tomou o controle da Faixa de Gaza, em junho de 2007, após combates contra forças leais ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas.

Com a saída dos representantes da ANP de Gaza, retiraram-se também da passagem fronteiriça de Rafah os observadores europeus, e o Egito decidiu manter fechado o ponto fronteiriço e abrí-lo apenas por razões humanitárias.

"A União Européia está pronta para enviar os europeus que atuavam como observadores do posto fronteiriço de Rafah", disse Solana aos jornalistas, após participar de uma reunião com o presidente egípcio, Hosni Mubarak.

Solana disse também que, se for alcançado um cessar-fogo em Gaza, "os observadores europeus estarão prontos para prestar sua colaboração construtiva".

O alto representante fez suas declarações na cidade turística egípcia de Sharm el-Sheikh, onde hoje uma missão européia liderada pelo ministro de Assuntos Exteriores tcheco, Karl Schwarzenberg, se reuniu com Mubarak.

"A União Européia, nesta etapa crítica na região, está pronta para colaborar com um cessar-fogo o mais rápido possível", disse Solana aos jornalistas, em declarações reproduzidas pela agência estatal egípcia "Mena".

O posto de Rafah é o único que liga Gaza ao exterior. Os outros postos fronteiriços conectam o território palestino a Israel.

A comissária das Relações Exteriores da UE, Benita Ferrero-Waldner, disse que o bloco fará todos os esforços possíveis para que se permita a assistência humanitária a Gaza.

"A UE tentará conseguir que os hospitais trabalhem de novo. Isso requer um imediato cessar-fogo, e nós vamos cooperar com nossos amigos na região nesses esforços", acrescentou Ferrero-Waldner.

A missão européia, depois de se reunir com Mubarak, foi para a segunda etapa de sua viagem: Israel. Também planeja se reunir com autoridades palestinas na Cisjordânia e com autoridades jordanianas, como parte da viagem pela região, que termina amanhã.

Solana viajará também à Síria e ao Líbano, na terça-feira, para se reunir com as autoridades desses dois países, chaves para qualquer solução negociada no Oriente Médio. EFE nq-ag/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.