UE envia embaixadores a Honduras para ajudar a resolver crise

Os países europeus decidiram enviar seus embaixadores de volta a Honduras para ajudar nas negociações por uma saída para a crise, mas isso não significa um reconhecimento do governo de fato, anunciou neste sábado a Presidência sueca da União Europeia (UE).

AFP |

"O retorno dos embaixadores da UE a Tegucigalpa é uma decisão importante para ajudar a restabelecer a ordem constitucional e um processo democrático em Honduras, mas isso não significa um reconhecimento do governo de fato", advertiu a Presidência sueca em um comunicado.

Os países da União Europeia que tinham embaixadores em Tegucigalpa, França, Espanha, Itália e Alemanha, decidiram convocar seus representantes diplomáticos para consultas no começo de julho, em protesto contra a destituição do presidente Manuel Zelaya por meio de um golpe de Estado.

A esperança de que a crise seja resolvida parece aumentar, já que os dois protagonistas se dizem dispostos a "dialogar".

csg/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG