UE e OEA supervisionarão referendo de Carta Magna no Equador

Quito, 25 jul (EFE) - Representantes da União Européia (UE) e da Organização dos Estados Americanos (OEA) supervisionarão o referendo constitucional no Equador de 28 de setembro, informou hoje o presidente do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), Jorge Acosta.

EFE |

O presidente do tribunal confirmou à Agência Efe que o TSE qualificou as missões de observação eleitoral desses dois organismos internacionais para que vigiem o referendo, no qual a população deverá aprovar ou rejeitar o projeto de nova Carta Magna.

O presidente da Assembléia Constituinte do Equador, Fernando Cordero, entregou hoje a Acosta o projeto de nova Constituição, para que organize o referendo.

Acosta acrescentou que, além de UE e OEA, o TSE qualificou o grupo Participação Cidadã, que é uma organização nacional que já atuou como vigilante eleitoral no passado, e que costuma desdobrar mil observadores por todo o país.

O presidente do TSE acrescentou que também foram convidados órgãos eleitorais regionais e de vários países da América para que vigiem o referendo de setembro. EFE jc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG