UE e Grupo do Rio reconhecem esforços do México contra gripe

Praga, 13 mai (EFE).- Os países-membros da União Europeia (UE) e do Grupo do Rio fizeram hoje uma declaração conjunta sobre a epidemia de gripe suína, na qual reconhecem os enormes esforços realizados de forma transparente pelas autoridades mexicanas para conter o vírus.

EFE |

O documento, tornado público antes do final da 14ª conferência ministerial entre os dois grupos realizada em Praga, expressa a solidariedade de todos os participantes "com os países mais afetados" pelo vírus, "em particular o México".

A UE se declara, por sua vez, disposta "a examinar, em estreita cooperação com as autoridades dos países mais afetados e com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as melhores vias e instrumentos para dar assistência na luta contra a epidemia".

Os 27 membros da UE e os 23 do Grupo do Rio dizem compartilhar "a preocupação internacional gerada pela ameaça".

Na declaração, ambos os grupos, onde foram registrados contágios, cumprimentam a resposta "rápida e eficaz" que dada em nível nacional e internacional, que "parece estar levando aos primeiros resultados positivos".

Segundo os dois grupos, todos devem continuar "vigiando estreitamente a situação" e "atuando de forma firme e decidida" para enfrentar a epidemia e superar rapidamente seu impacto econômico e social.

Todos os participantes do encontro de Praga "estão convencidos de que a eficácia das medidas nacionais tomadas em cooperação com a OMS serão reforçadas pela coordenação em curso entre todas as organizações competentes, em um espírito de solidariedade global".

A UE e o Grupo do Rio "apreciam e reconhecem os enormes esforços realizados, de forma transparente, pelas autoridades mexicanas para conter a extensão do vírus e ajudar as pessoas infectadas".

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE jms/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG