UE e EUA prometem tomar medidas para restaurar confiança dos investidores

Brdo (Eslovênia), 10 jun (EFE).- A União Européia (UE) e os Estados Unidos se comprometeram hoje a tomar medidas apropriadas, individuais e coletivas, para enfrentar os riscos do sistema financeiro e restaurar a confiança dos investidores.

EFE |

"Trabalharemos coletivamente, através de foros multilaterais e cooperação bilateral, para promover a estabilidade no sistema financeiro internacional", afirma a declaração conjunta emitida após a Cúpula União Européia-Estados Unidos, entre os principais líderes do bloco e o presidente americano, George W. Bush.

As medidas citadas incluem reforçar a supervisão, melhorar a gestão dos riscos e a liquidez, aumentar a transparência e promover a cooperação internacional entre supervisores e bancos centrais.

O texto estipulado por Washington e Bruxelas reconhece "as atuais condições difíceis" do sistema financeiro internacional.

Esta declaração vem à tona apenas cinco dias da reunião de ministros de Finanças do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais industrializados e a Rússia), que será protagonizada pelas turbulências dos mercados financeiros internacionais.

Na entrevista coletiva final, Bush disse que seu Governo mantém uma política a favor de "um dólar forte", por mais que a moeda americana esteja a cerca de US$ 1,57 por euro, mas não se pronunciou sobre uma pergunta sobre se Washington estaria disposto a intervir para defender o desvalorizado dólar.

Os europeus estão "satisfeitos com que o euro seja uma divisa forte", disse o primeiro-ministro esloveno, Janez Jansa, presidente do Conselho da UE. EFE rcf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG