UE e EUA pedem a Governo e oposição da Geórgia que pactuem acordo

Bruxelas, 25 mai (EFE).- A União Europeia (UE) e Estados Unidos pediram hoje ao Governo e à oposição georgiana que iniciem imediatamente negociações para recuperar a estabilidade interna em um país que se encontra em estado de exceção desde 2007, quando começaram os protestos contra o presidente Mikhail Saakashvili.

EFE |

Os partidos de oposição acusam Saakashvili de autoritarismo e de ser reeleito por meio da fraude, e também responsabilizam o chefe de Estado da derrota no conflito com a Rússia do ano passado pelo controle da separatista Ossétia do Sul.

No início de abril, a oposição georgiana iniciou uma campanha pacífica de desobediência civil para forçar à renúncia do presidente e exigir a realização de eleições antecipadas.

Por isso, Estados Unidos e UE pediram hoje às partes que negociem sem condições prévias uma saída ao conflito que reforce a democracia do país.

Em comunicado conjunto, Washington e Bruxelas solicitaram aos cidadãos do país que respeitem o estado de direito e a Constituição da Geórgia, assim como que evitem a violência, mas reconheceram a legitimidade dos protestos pacíficos.

Tanto UE quanto EUA ofereceram "apoio total" à Geórgia para reforçar a democracia e a liberdade, e defenderam a independência e integridade territorial do país. EFE aal/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG