etapa importante - Mundo - iG" /

UE diz que formação do Governo libanês é uma etapa importante

Paris, 11 jul (EFE) - A União Européia (UE) disse hoje que a formação do novo Governo libanês é uma etapa importante da implementação dos acordos de Doha sobre a saída da crise política libanesa, e qualificou de essencial o contínuo cumprimento do trato. Felicitamos o presidente do Líbano, Michel Suleiman, e o primeiro-ministro, Fouad Siniora, pela ação determinada para alcançar um entendimento entre todas as partes, indicou o ministro de Exteriores francês, Bernard Kouchner, em uma declaração da Presidência do Conselho da UE, que a França preside este semestre. Ele afirmou que a formação do novo Governo é uma etapa importante na implementação do acordo de Doha, que permitiu, sob a égide do Catar e da Liga Árabe, sobre a base em particular dos esforços franceses e europeus, colocar fim aos bloqueios políticos e institucionais que paralisavam o Líbano há tempo demais. Os acordos de Doha, pactados pelos líderes das principais forças políticas libanesas, permitiram a eleição de Suleiman, pelo Parlamento, em 25 de maio à frente da Presidência do Líbano, que estava vaga desde novembro de 2007. A continuação da aplicação do acordo (de Doha) - declaração ministerial, diálogo nacional, lei eleitoral e preparação das eleições legislativas- é essencial, afirmou Kouchner no comunicado emitido em nome da UE. Reafirmamos nosso pleno apoio às instituições do Líbano para assegurar a unidade, a estabilidade e a soberania do país. A União Européia prossegu...

EFE |

O novo Governo de união nacional formado hoje, 44 dias depois da nomeação de Fouad Siniora como primeiro-ministro, será de curta duração, já que terá que renunciar depois das eleições legislativas previstas para 2009.

Amanhã, em Paris, se reunirão os chefes de Estado do Líbano e da Síria junto ao presidente da França e de turno da UE e ao emir do Catar no Palácio do Eliseu.

O encontro de trabalho, seguido de uma entrevista coletiva, será realizado na véspera da cúpula de lançamento do projeto Processo de Barcelona: União pelo Mediterrâneo em Paris, da qual participarão mais de 40 líderes da Europa e da região mediterrânea. EFE al/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG