A União Européia (UE) deve realizar intervenções para reestruturar seu setor automotivo antes que seja muito tarde, afirmou nesta segunda-feira em Estrasburgo a ministra francesa da Economia, Christine Lagarde.

"Não podemos ficar com as mãos cruzadas esperando que os outros ajam. Devemos nos preocupar com o que acontece na outra parte do Atlântico", disse ela durante audiência no Parlamento Europeu, ao apresentar o balanço do semestre da Presidência francesa de turno da UE.

O governo americano anunciou nesta segunda-feira que estuda opções de ajuda para três construtores nacionais -General Motors, Ford e Chrysler- ameaçados de quebra; mas não precisou quando a decisão será tomada e de que forma.

Segundo o Wall Street Journal, o governo dos EUA contempla uma ajuda total de entre 10 bilhões e 40 bilhões de dólares.

csg/yo/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.