UE detecta primeiros contágios da gripe entre dois países europeus

Bruxelas, 27 mai (EFE).- A União Europeia (UE) detectou hoje os primeiros casos da gripe suína transmitidos entre dois países europeus, no caso, em estudantes gregos que contraíram a doença no Reino Unido.

EFE |

Entre ontem e hoje, foram confirmados mais oito casos nos países-membros da UE mais Noruega, Suíça, Islândia e Liechtenstein, o que eleva o total de contágios na Europa para 422, segundo os dados divulgados pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC, em inglês).

As novas ocorrências na UE foram registradas na Bélgica, Finlândia, França, Irlanda, Polônia e Romênia, país que detectou seu primeiro caso.

Segundo um comunicado do ECDC, todos estes casos correspondem a pessoas que tinham viajado para os EUA.

A Grécia confirmou que dois jovens do país que estudavam na mesma universidade em Edimburgo (Reino Unido) também contraíram a doença.

O primeiro deles desenvolveu os sintomas em território britânico, o que aconteceu com o segundo apenas depois de voltar à Grécia.

Estes são os primeiros casos confirmados em um país europeu "com provável exposição" em outra nação do continente, segundo o ECDC.

O país europeu mais afetado pelo vírus é o Reino Unido (184 casos), seguido de Espanha (138), Itália (23), França (19) e Alemanha (17).

O total de contágios transmitidos dentro de território europeu - e até então no interior de um mesmo país - chega a 183, dos quais 131 foram registrados no Reino Unido, 42 na Espanha, e o restante na Alemanha (5), Bélgica (3) e Itália (2).

O ECDC mantém sua avaliação das últimas semanas, ao considerar que "ainda não existe um ritmo sustentado" de contaminação dentro da Europa.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE ahg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG