UE destaca papel do TPI na promoção da justiça internacional

Paris, 14 jul (EFE) - A União Européia (UE) destacou hoje o papel fundamental do Tribunal Penal Internacional (TPI) na promoção da justiça, depois que o promotor-chefe da Corte, Luis Moreno Ocampo, pediu a detenção do presidente do Sudão, Omar Hassan Ahmad al-Bashir.

EFE |

"Agora, cabe aos juízes da sala preliminar do TPI se pronunciar sobre o seguimento que querem dar ao pedido do promotor", indicou em uma nota a Presidência de turno francesa da UE.

Ocampo acusou hoje o presidente sudanês de crimes de guerra, lesa-humanidade e genocídio em Darfur, onde mais de 300 mil pessoas morreram em cinco anos de conflito.

A UE reiterou hoje sua exigência de que se cumpram as ordens de detenção emitidas em maio pelo TPI contra o ex-vice-ministro do Interior sudanês, Ahmad Mohammed Harun, e o líder da milícia Janjaweed, Ali Kushayb.

"A busca de uma solução política em Darfur e a implementação do acordo de paz Norte-Sul têm uma importância estratégica", afirma o comunicado.

A UE apelou também "ao Governo de união nacional sudanês e a todas as partes, grupos e movimentos, para agir nesse sentido em interesse da população do Sudão e da estabilidade do país e da região", e reiterou a disposição de apoiar os esforços de paz no país.

A missão militar conjunta da ONU e da União Africana em Darfur (Unamid) anunciou hoje a "suspensão indefinida" das atividades em Darfur como prevenção perante um possível surto de violência após a ordem de detenção contra Bashir. EFE ik/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG