Bruxelas, 2 set (EFE).- Os países da União Europeia (UE) decidiram hoje aumentar para 125 bilhões de euros suas contribuições ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Os ministros da área econômica do bloco aprovaram um reajuste nas cotas pagas por seus países para financiar o órgão multilateral de crédito, que por enquanto totalizam 75 bilhões de euros.

O aumento foi decidido com base nas necessidades do FMI para fazer frente à crise econômica internacional.

"Temos que colocar nosso dinheiro onde é necessário", declarou em entrevista coletiva Anders Borg, ministro de Finanças da Suécia, país que se encontra à frente da Presidência rotativa do bloco. EFE jms/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.