não são legítimas nem válidas - Mundo - iG" /

UE considera que eleições no Zimbábue não são legítimas nem válidas

Bruxelas, 27 jun (EFE).- A União Européia (UE), assim como a ONU, considera que as eleições presidenciais do Zimbábue, com a realização hoje do segundo turno, não são legítimas nem válidas e que seus resultados estarão desprovidos de valor, segundo fontes do Executivo do bloco.

EFE |

As fontes qualificaram a situação de "escândalo" e destacaram que nem o pleito nem seus resultados terão valor.

Além disso, denunciaram que "o processo eleitoral esteve dominado por uma sistemática campanha governamental de violência e intimidação".

O segundo turno das eleições começou hoje com uma baixa participação, em uma votação marcada pela presença de Robert Mugabe, presidente do Zimbábue desde sua independência em 1980, como único candidato.

Morgan Tsvangirai, líder do partido opositor Movimento para a Mudança Democrática (MDC), se retirou a disputa no domingo passado, a apenas cinco dias da realização do segundo turno.

Tsvangirai alegou que não podia seguir adiante, devido à campanha de violência e intimidação que Mugabe e seu Governo realizaram com a ajuda dos veteranos da Guerra da Independência. EFE mb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG