UE condena atentados cometidos na Somália

Paris, 29 out (EFE).- A União Européia (UE) condenou com a maior firmeza os atentados cometidos hoje em duas cidades do norte da Somália e que deixaram dezenas de mortos.

EFE |

Em declaração, a Presidência francesa de turno da UE expressou sua "grande preocupação ante as conseqüências desestabilizadoras destes atentados para a Somália" e, em particular, para as regiões de Puntlândia e Somalilândia.

Afirmou que está "em contato" com o escritório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) em Hargeysa, alvo de um dos atentados, para receber o pessoal ferido da ONU no centro médico-cirúrgico que o Exército francês tem no Djibuti.

A UE reiterou "seu apoio às agências e ao pessoal das Nações Unidas que trabalham na Somália e a sua ação indispensável em favor da população somali".

Pelo menos 45 pessoas ficaram mortas e uma centena feridas em cinco atentados com explosivos que aconteceram hoje, de forma aparentemente sincronizada, no norte da Somália.

Cerca de 40 pessoas morreram em três ações com carros-bomba - contra um acampamento do Pnud, o consulado da Etiópia e o Palácio Presidencial do Governo regional da Somalilândia - em Hargeysa, no noroeste do país.

Em Bosaso, capital da região de Puntlândia, ocorreram na mesma hora outros dois atentados suicidas, um deles contra o quartel da unidade antiterrorista da Polícia, com pelo menos cinco mortos, entre agentes e civis, segundo as autoridades. EFE ac/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG