UE cogita ampliar ajuda ao Afeganistão

Bruxelas, 23 fev (EFE).- Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia (UE) se mostraram dispostos a avaliar um aumento da sua presença no Afeganistão.

EFE |

A intensificação da ajuda europeia valeria tanto a longo prazo como nas eleições presidenciais marcadas para 20 de agosto.

Segundo o ministro de Exteriores tcheco e semestral da UE, Karel Schwarzenberg, o bloco crê que o momento é "adequado para revisar a ajuda aos afegãos". No momento, a presença europeia consiste basicamente em uma equipe de treinamento policial.

No Conselho de Assuntos Gerais e Relações Exteriores, que foi realizado nesta segunda-feira, o ministro italiano Franco Frattini prometeu 5 milhões de euro para as eleições, enquanto seu colega finlandês, Alexander Stubb, anunciou que o número de tropas será dobrado durante o pleito.

A comissária de Assuntos Exteriores da UE, Benita Ferrero Waldner, por sua vez, anunciou o envio, em breve, de uma missão que avaliará a situação da segurança no país, antes da chegada dos observadores para as eleições. EFE met/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG