UE busca formas de limitar imigração ilegal através da Líbia

Bruxelas, 6 fev (EFE).- A comissária de Relações Exteriores europeia, Benita Ferrero-Waldner, viajará na próxima segunda-feira à Líbia para discutir soluções para o problema da imigração ilegal através do país africano.

EFE |

O assunto é um dos pontos-chave do futuro acordo entre Líbia e União Europeia (UE) e uma "preocupação crescente" para as duas partes, segundo nota divulgada pela Comissão Europeia (CE, órgão executivo da UE).

Ferrero-Waldner explicou que tentará encontrar a "forma de cooperação mais apropriada" para a política migratória.

A Líbia é uma das principais rotas de passagem dos imigrantes ilegais rumo à Europa. Os destinos mais comuns são Malta e Itália.

O acordo entre UE e o país africano vai se estender a setores como comércio e energia.

A parceria deve melhorar as relações entre o bloco e a Líbia, que ficaram afetadas com as sanções da UE ao regime de Muammar Kadafi, suprimidas pelos europeus em 2004. EFE aal/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG