UE apresenta formação de forças somalis

Bruxelas, 8 jan (EFE).- O responsável pela preparação da missão da União Europeia (UE) para formar forças de segurança somalis apresentou hoje a membros do bloco como deve ser o planejamento da operação.

EFE |

A apresentação do coronel espanhol Ricardo González Elul ocorreu durante uma discussão do Comitê Político e de Segurança da UE (COPS) sobre os preparativos da missão, que pode ser aprovada pelos chanceleres do bloco no próximo dia 25, disseram à Agência Efe fontes da UE.

González Elul explicou aos membros do COPS o processo de formação do quartel-general e sua análise da situação na região, acrescentaram.

Os países da UE acertaram em novembro do ano passado o conceito operacional da missão, em cuja reunião a Espanha se ofereceu para liderar as operações.

A UE prevê formar entre 1 mil e 2 mil soldados somalis em Uganda, que está cooperando ativamente no treinamento das forças de segurança da Somália e participa do contingente militar da União Africana que atua nesse país para promover a estabilidade em seu território.

A missão quer ajudar a consolidar o Governo federal de transição da Somália, país devastado por 18 anos de conflitos civis.

Entre 100 e 200 militares europeus participarão da operação, que deve ocorrer em um campo de treinamento de Uganda.

O objetivo é que entre a UE e as ações bilaterais de outros países sejam formados 6 mil militares do Governo federal de transição somali. Uganda, Djibuti e França são países que têm programas próprios de instrução.

Esta será a 24ª missão que a União Europeia organiza desde o lançamento de sua Política Externa e de Segurança Comum, em 1999.

EFE rcf/sa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG