Tamanho do texto

A presidência tcheca da União Européia manifestou neste sábado sua preocupação com as supostas irregularidades nas eleições presidenciais celebradas no Irã e com os atos de violência ocorridos após a votação.

"A presidência está preocupada com as supostas irregularidades durante o processo eleitoral e com a violência que explodiu imediatamente após a publicação dos resultados oficiais".

O presidente ultraconservador, Mahmud Ahmadinejad, venceu as eleições com 62,63% dos votos, mas seu principal adversário, o ex-premier Mir Hossein Mussavi, denunciou irregularidades na votação.

Milhares de partidários de Mussavi saíram às ruas de Teerã para protestar e foram reprimidos pela polícia.

A associação do ex-presidente reformista iraniano Mohamed Khatami defendeu a "anulação das eleições e a repetição da votação, em uma atmosfera mais igualitária".

A presidência da UE "espera que o resultado das eleições presidenciais seja uma oportunidade para se restabelecer o diálogo sobre a questão nuclear e para esclarecer a posição iraniana sobre este assunto".

"A presidência espera que o novo governo da República Islâmica do Irã assuma suas responsabilidades diante da comunidade internacional e respeite suas obrigações".

slb/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.