Bruxelas, 11 jun (EFE).- O Tribunal de Primeira Instância da União Europeia (UE) anulou hoje a decisão dos 27 países-membros de congelar os fundos do clérigo Abu Qatada, qualificado como o embaixador espiritual na Europa do líder da Al Qaeda, ao considerar que não foi respeitado seu direito de se defender.

EFE mvs/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.