UE acusa membros de fugir de ajuda a países pobres

Bruxelas, 19 mai (EFE).- O comissário de Ajuda ao Desenvolvimento da União Europeia (UE), Louis Michel, denunciou hoje que alguns membros do bloco europeu estão preparando falsos argumentos para não cumprir com seus compromissos de ajuda aos países em desenvolvimento.

EFE |

A UE deve aumentar em 20 bilhões de euros a ajuda ao desenvolvimento em 2010 para cumprir os compromissos de 2005 com os países mais pobres, como explicou Michel em coletiva de imprensa, realizada após um conselho de ministros do bloco que analisou o impacto da crise nos países em desenvolvimento.

O comissário lembrou que, embora a UE seja o principal doador conjunto de ajuda ao desenvolvimento, com 49 bilhões de euros em 2008, é necessário um esforço maior para cumprir os objetivos para 2010.

Michel ressaltou que os ministros estão de acordo em que a situação dos países em desenvolvimento é "crítica" devido à deterioração da economia internacional.

Por isso, lamentou que, apesar de hoje ter havido uma reafirmação dos objetivos da UE, constatou "uma tendência" de que alguns países-membros têm "falta de vontade política" ou até "já começam a preparar falsos argumentos para não cumprir seus compromissos". EFE rcf/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG