Ucrânia: Yushchenko acusa Timoshenko de ter perdido controle da situação

Kiev, 21 dez (EFE).- O presidente da Ucrânia, Viktor Yushchenko, acusou hoje a primeira-ministra Yulia Timoshenko de ter perdido o controle da situação no país, à beira da quebra, segundo o Banco Nacional da Ucrânia (autoridade monetária).

EFE |

"Não há dúvida alguma de que a situação há muito tempo escapou do controle da primeira-ministra. Tenho certeza de que ela não pode enfrentar da maneira adequada os problemas econômicos do país", disse Yushchenko ao canal de televisão "Inter".

Yushchenko, que mantêm uma tumultuada relação com Timoshenko desde que os dois protagonizaram, em 2004, a Revolução Laranja, chamou as "forças saudáveis do Parlamento a elaborar um plano de ação com base em novos princípios".

"Chegou o momento de assumir responsabilidades. Quem vai responder sobre uma inflação de 22%? A crise internacional? A crise está no sétimo andar da sede do Governo, no Gabinete da primeira-ministra", disse.

O presidente ucraniano acusou Timoshenko de tentar "lavar as mãos" e jogar para cima de outros as culpas da atual situação da economia nacional.

"Hoje, o problema não é minha relação com essa dama. Ela anunciou sua oposição à nação, ao Estado", disse.

Timoshenko anunciou no sábado que estava passando para a "oposição ao presidente, ao chefe do Banco Nacional e ao grupo criminoso que os cerca", aos quais acusou de boicotar seu trabalho para tirar o país da atual crise.

A primeira-ministra denunciou as tentativas de Yushchenko de "desvalorizar artificialmente" a moeda nacional, e pediu a abertura de uma investigação independente a respeito.

A Ucrânia recebeu um empréstimo de estabilização do Fundo Monetário Internacional (FMI) de US$ 16,4 bilhões, parte do qual poderia ser utilizado para pagar as astronômicas dívidas relativas ao gás à Rússia. EFE bk-io/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG