Ucrânia espera libertação de navio seqüestrado na Somália ainda em 2008

Kiev, 15 dez (EFE).- As negociações para libertar o navio ucraniano Faina, seqüestrado por piratas no litoral da Somália, foram concluídas com sucesso, informou hoje o Ministério de Assuntos Exteriores da Ucrânia, que mostrou sua confiança de que antes de 2009 a embarcação seja solta.

EFE |

"O processo de negociação concluiu e está sendo implementado um esquema de atuações para a libertação dos reféns", ressaltou Vasyl Kirilich, porta-voz da Chancelaria.

Segundo ele, o estado dos ucranianos seqüestrados é "satisfatório, embora se encontrem cansados moral e fisicamente".

O Faina, cuja tripulação estava integrada por 17 ucranianos, três russos e um letão e que transporta em sua adega 33 carros de combate T-72 e outros veículos militares - foi seqüestrado em 25 de setembro.

O capitão do navio, o russo Vladimir Kolobkov, morreu de um ataque cardíaco durante o cativeiro.

A companhia proprietária da embarcação, Tomax Team Inc., foi a que denunciou perante as autoridades ucranianas o seqüestro do Faina por piratas somalis quando se dirigia ao porto de Mombassa, no Quênia. EFE bk/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG