Ucrânia emite novo mandado de prisão contra ex-premiê

Yulia Tymoshenko já cumpre pena de sete anos por abuso de poder em uma penitenciária de Kiev

iG São Paulo |

A Justiça da Ucrânia anunciou nesta quinta-feira uma nova ordem de prisão contra a ex-premiê e líder da oposição Yulia Tymoshenko, que já cumpre uma pena de sete anos por abuso de poder em uma penitenciária de Kiev.

A segunda acusação contra a ex-premiê está ligada à suposta sonegação de impostos e ao desvio de fundos públicos entre 1996 e 2000, quando comandou a companhia de gás intermediária Unified Energy Systems. Com isso, mesmo se a primeira sentença for revogada, Yulia continuará presa.

AP
Partidária segura foto de Yulia Tymoshenko em frente à penitenciária onde ela está presa em Kiev, na Ucrânia (08/12)

De acordo com o advogado da ex-premiê, Sergiv Vlasenki, o novo mandado de prisão foi anunciado formalmente na noite de quinta-feira dentro da cela de Tymoshenko, após uma audiência de tribunal realizada ao lado de sua cama.

Segundo familiares e simpatizantes, a ex-premiê, de 51 anos, que está presa desde meados de agosto, está sofrendo de problemas na coluna.

A acusação por abuso de poder, pela qual ela foi condenada em outubro, foi feita por causa de um acordo com a Rússia no setor de gás natural, em 2009, que ela mediou quando era primeira-ministra.

Yulia, uma importante líder nos protestos da "Revolução Laranja", em 2004, que derrubou a antiga ordem política na ex-república soviética, diz ser vítima de vingança de seu inimigo político, o presidente Viktor Yanukovich. Os Estados Unidos e a União Europeia também condenaram a sentença dada pela acusação de abuso de poder, dizendo ter sido motivada politicamente.

A ex-premiê recorre na Justiça contra a condenação e uma nova audiência sobre o caso deve acontecer na segunda-feira.

Com AP e Reuters

    Leia tudo sobre: ucrâniayulia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG