Twitter chinês espalha rumores de assassinato de Kim Jong-un

Boatos na rede social dizem que líder norte-coreano, que assumiu o poder há poucos meses, teria sido morto em golpe

iG São Paulo |

A versão chinesa do Twitter, o Weibo, espalhou rumores nesta sexta-feira de que o supremo líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un , foi assassinado, meses depois de ter assumido o poder do país .

Leia também: Coreia do Norte proclama Kim Jong-un como novo líder

AP
Reprodução de vídeo da KRT mostra o novo líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, durante último dia do funeral de seu pai, Kim Jong-il, em Pyongyang

Outros afirmam que Kim Jong-un pode estar foragido em vez de morto, mas ambos os registros dizem que algum tipo de golpe está ocorrendo no país. Um perfil no Weibo escreveu: "O maior líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, essa manhã às 2h45, horário de Pequim, teve sua residência invadida e foi assassinado por pessoas não-identificadas, que foram mortas por seus guarda-costas."

"Na Embaixada da Coreia em Pequim, cada vez mais veículos estão chegando e já passam de 30, esse tipo de formação não é vista há cerca de dois anos. Por favor, verifiquem isso", conclui.

Os rumores permanecem sem confirmação. No entanto, os relatos começam a atrair atenção. O Weibo é, em muitas maneiras, o equivalente chinês ao Twitter e tem o poder de disseminar notícias rapidamente. As pessoas foram avisadas de que algo tinha acontecido com Kim Jong-un, que sucedeu seu falecido pai, Kim Jong-il , por conta da quantidade de carros estacionados do lado de fora da sua residência.

Por uma boa razão, muitos usuários do Twitter estão mais alertas, cientes de que notícias como essa podem se espalhar rapidamente sem que haja muito conteúdo para sustentá-las. "Kim Jong-un aparentemente foi assassinado em Pequim. Fonte: 'Twitter chinês'. O que isso significa? uma conta de um chinês? Ou @China?", escreveu em seu perfil AdamThompson1.

"Esperem por confirmações dos rumores da morte de Kim JOn-un. Twitter também afirma que 'Jonas Brother são a melhor banda de todas'", registrou Matt Binder em sua página na rede de microblogs.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: kim jong uncoreia do norteweibokim jong iltwittermorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG