TV italiana suspende chargista após desenho polêmico sobre terremoto

ROMA - A empresa pública de televisão italiana RAI decidiu suspender o chargista Vauro Senesi por causa de um desenho sobre o terremoto ocorrido na semana passada na Itália e que recebeu inúmeras críticas, inclusive do primeiro-ministro do país, Silvio Berlusconi.

EFE |

Em comunicado de imprensa divulgado hoje, o diretor-geral da "Rai", Mauro Masi, anunciou a suspensão de Senesi por causa da charge "Aumento da capacidade... dos cemitérios", transmitida em 9 de abril no programa "Annozero", apresentado por Michele Santoro.


Charge que causou a suspensão de Vauro Senesi

No desenho, o chargista relaciona a polêmica gerada pelo "Plano Casa" do governo italiano, que pretende permitir o aumento da superfície dos imóveis do país para impulsionar a construção civil, com a catástrofe que atingiu a Itália em 6 de abril e que matou 294 pessoas.

A direção da RAI considerou a vinheta "gravemente lesiva" à memória dos mortos pelo terremoto e disse acreditar que vai contra a missão de serviço público que a emissora possui.

Além disso, a RAI adverte Santoro: "A partir do próximo programa, deve haver o equilíbrio necessário e obrigatório no noticiário, especificamente quanto às informações sobre a região de Abruzzo", a mais afetada pelo terremoto.

Segundo Berlusconi, "a televisão pública não pode se comportar deste modo".

O líder do opositor Partido Democrático (PD), Dario Franceschini, também se mostrou contrário ao desenho transmitido em "Annozero", embora, segundo ele, qualquer medida de censura em relação ao programa seja "inaceitável".


Clique para ver o infográfico

Leia mais sobre: terremotos

    Leia tudo sobre: terremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG