Tutu afirma que votar na África do Sul requer profundo exame de consciência

O líder da luta contra o apartheid e Prêmio Nobel da Paz Desmond Tutu, que se tornou um crítico do Congresso Nacional Africano (ANC, partido governista), afirmou que dedicou muito tempo a um exame de consciência antes de votar nesta quarta-feira.

AFP |

"Nos primeiros anos de nossa liberdade, a maior parte das pessoas votavam no ANC. Para muitas pessoas já não se trata de algo decidido de antemão", afirmou depois de votar na Cidade do Cabo.

"Agora me sinto bem, mas não é como nas eleições anteriores", completou o monsenhor Tutu.

Tutu, 77 anos, também pediu desculpas por ter passado os demais eleitores na fila. "Eles me deixaram passar primeiro porque estou velho, decrépito", disse.

O ex-arcebispo anglicano da Cidade do Cabo e amigo pessoal do ex-presidente Nelson Mandela tem criticado de modo veemente o ANC, que para ele está perdendo de vista os valores que guiaram a luta contra o governo do apartheid.

Também não apoia o líder do ANC, Jacob Zuma, o provável futuro presidente do país.

str-tt/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG