Turquia revisa para baixo número de mortos por terremoto no leste do país

Autoridades turcas revisaram para baixo o número de mortos pelo terremoto de 6 graus de magnitude que atingiu o país na madrugada desta segunda-feira, anunciando a morte de 51 pessoas e 74 feridos.

iG São Paulo |

O vice-primeiro-ministro turco Cemil Cicek havia anunciado anteriormente 57 mortos e mais de 50 feridos . Mas, segundo a Direção de Situações de Emergência em Ancara e a célula de crise estabelecida na região do tremor, 51 corpos foram retirados dos escombros até o momento. As autoridades não explicaram o que causou o erro de contagem.

As vítimas foram registradas em cinco localidades próximas ao epicentro do terremoto registrado às 04h32 locais (23h32 de domingo em Brasília) e localizado na região pouco povoada de Basyur .

Tremor na madrugada

O tremor despertou os moradores quando sacudiu a região pouco povoada de Basyurt, na Província de Elazig, às 4h32 da manhã (23h32 de domingo de Brasília). A magnitude do sismo foi de 6,0 e houve ao menos 40 réplicas, a mais forte com intensidade 5,5.


Turcos buscam sobreviventes sob escombros na cidade de Okcular / AP

"Houve muito medo e pânico entre as pessoas. Durou cerca de um minuto. Sentimos com muita força e todo mundo tentou fugir para a rua", disse Nursel Sengezer, um correspondente da agência de notícias local Dogan em Elazig, à emissora CNN turca.

Resgates

O governador local, Muammer Erol, citado pelas redes de televisão, declarou que as equipes de resgate conseguiram chegar a todas as zonas atingidas e não esperava que houvesse um aumento sensível do registro de vítimas.

"Não há problemas de comunicação, as equipes de socorro já foram enviadas a essas localidades. Os feridos estão sendo tratados nos hospitais", afirmou à rede de notícias NTV.

As residências dessas localidades geralmente são construídas em argila e são pouco resistentes aos abalos sísmicos, frequentes na região. Foram exatamente essas casas que desabaram, enquanto as construídas com cimento não sofreram maiores danos.

Ajuda humanitária

Uma equipe do Crescente Vermelho também chegou ao local e começou a distribuir barracas e comida quente para os moradores em meio ao intenso frio.

Várias mulheres e crianças se reuniram em torno de uma fogueira para se aquecer, observando os escombros de suas casas.

O Crescente Vermelho montou o seu quartel-general na escola primária de Okcular, enquanto uma unidade da polícia fazia a segurança nas imediações do povoado, localizado próximo a uma montanha de 1,8 mil metros de altura.

Os terremotos são frequentes na Turquia, um país atravessado por diversas falhas sísmicas. Em 1999, dois terremotos deixaram mais de 20 mil mortos na região noroeste do país, uma área industrial densamente povoada.


* Com AFP e Reuters

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: turquia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG