Turquia prende mais de 40 envolvidos em suposto plano de golpe de Estado

Mais de 40 pessoas foram presas nesta segunda-feira na Turquia por envolvimento em um suposto plano de golpe de Estado, afirmou o primeiro-ministro do país, Recep Tayyip Erdogan.

EFE |

Reuters
Soldado monta guarda enquanto polícia faz busca na casa de general aposentado

Soldado monta guarda enquanto polícia faz
busca em casa de general aposentado

Em entrevista coletiva concedida em Madri ao lado do presidente do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, Erdogan falou sobre o caso ao ser perguntado sobre a detenção de cinco generais reformados do Exército turco, como parte das investigações sobre o suposto complô.

"Hoje, nossas forças de segurança iniciaram um processo de detenções. Até o momento, o número de detidos é mais de 40", afirmou Erdogan.

Entre os cinco comandantes militares detidos estão o ex-comandante da Força Aérea Ibrahim Firtina, o da Força Naval Özden Örnek e o do Primeiro Exército Ergin Saygun.

Estes nomes teriam relação com a suposta rede de ideologia ultranacionalista que pretendia semear o caos na Turquia com atentados e assassinatos políticos, para assim justificar uma intervenção militar contra o governo islamita moderado de Erdogan.

O plano de golpe de Estado teria sido elaborado em 2003 sob o nome de "Balyöz". O chefe de governo turco não deu mais detalhes sobre a operação policial realizada nesta segunda-feira ao ressaltar que o caso está "nas mãos do juiz".

Erdogan está em visita oficial à Espanha por ocasião da segunda cúpula entre o país europeu e a Turquia.

Leia mais sobre Turquia

    Leia tudo sobre: golpeturcosturquia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG