Turquia já prendeu 20 oficiais acusados de preparar golpe de Estado

Ancara, 25 fev (EFE).- O número de oficiais turcos presos sob acusação de planejar um golpe de Estado subiu para 20, ao mesmo tempo em que a cúpula militar e o Governo acertaram para hoje um encontro para estudar a série de detenções.

EFE |

A imprensa local informa hoje que, durante o dia de ontem, os tribunais turcos ditaram ordem de prisão preventiva contra 13 oficiais, que se somaram aos sete que na terça-feira foram levados para prestarem declarações à Justiça.

Nove dos militares que tiveram prisão decretada estão na ativa, enquanto 11 deles estão na reserva.

A série de detenções que começou na segunda-feira passada elevou a tensão entre o Governo islamita moderado do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan e o Exército turco, que protagonizou vários golpes de Estado nas últimas décadas e segue tendo forte influência na vida política.

Está previsto que Erdogan; o presidente turco, Abdullah Gül; e o chefe do Estado-Maior, o general Ilker Basbug, se reúnam hoje para analisar a situação.

Na segunda-feira passada 49 oficiais - entre eles 17 generais reformados e quatro almirantes da ativa - foram detidos pela Polícia a pedido da Promotoria de Istambul, naquela que é considerada a primeira operação contra altos comandantes do Exército com essa magnitude em toda a história da República turca.

Os detidos são acusados de ter planejado de golpe de Estado em 2003, cujo nome era "Balyöz".

O plano golpista tinha previsto atentar contra duas mesquitas em Istambul, derrubar um avião militar turco no Mar Egeu para forçar um enfrentamento com a Grécia e prender intelectuais críticos ao Exército.

Alguns generais supostamente envolvidos garantiram que não se tratava de um plano de golpe de Estado, mas de "supostos cenários" discutidos durante um seminário.

Militares da reserva, em declarações à televisão turca, chegaram a afirmar que os documentos foram forjados pela comunidade religiosa de Fethullah Gülen, ligada ao Governo. EFE Dg-as/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG