Turquia fabricará helicópteros militares em colaboração com empresa italiana

Ancara, 23 jun (EFE).- A Turquia iniciará esta semana a produção dos helicópteros de combate ATAK A-129 nas instalações da empresa Turkish Aerospace Industries (TAI), projeto em colaboração com a companhia italiana AgustaWestland e para o qual ainda precisa da licença dos Estados Unidos para vários componentes.

EFE |

A produção de helicópteros tinha sido suspensa no passado por causa da falta da licença de exportação dos motores e sistemas de armamento de fabricação americana, autorização que deve ser aprovada pelo Senado americano, diz o jornal turco "Zaman".

Para evitar novos atrasos no projeto por causa da paralisação com os componentes, a Subsecretaria da Indústria da Defesa turca assinou um acordo com a AgustaWestland para "pôr a iniciativa em andamento a qualquer preço", destacou o jornal.

Segundo o "Zaman", as autoridades turcas confiam "em receber as licenças necessárias dos EUA para os motores e canhões em uma etapa posterior".

O contrato entre as autoridades turcas, a AgustaWestland, a TAI e a fabricante local Aselsan foi assinado no ano passado, e seu montante está estimado em US$ 2,7 bilhões em conceito de produção de helicópteros de ataque A-129 na Turquia.

O Ministério da Defesa turco receberá 51 helicópteros de ataque e de reconhecimento, com possibilidade de adquirir outros 41, que serão destinados ao Exército.

A TAI será responsável pela montagem, modificação e testes dos helicópteros, que deverão estar prontos nos 58 meses seguintes à assinatura do contrato.

A imprensa local informou hoje que o início da fabricação das aeronaves será realizado com uma cerimônia presidida pelo primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, na principal fábrica da TAI em Ancara. EFE dt/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG