Turistas suecos são agredidos na Tunísia

Governo enfrenta protestos contra desemprego e alta nos preços dos alimentos desde dezembro

BBC Brasil |

selo

Um grupo de nove turistas suecos foi agredido na Tunísia no domingo, em meio à onda de violência e de instabilidade que tomou conta do país após a renúncia do presidente Zine Al-Abidine Ben Ali na sexta-feira.

Desde dezembro, Ben Ali vinha enfrentado protestos contra o governo, motivados, entre outras coisas, pelo desemprego e pela alta nos preços dos alimentos.

O grupo de turistas contou que estava de férias para caçar javalis e que deveria voltar à Suécia no domingo, mas o voo foi cancelado.  A agressão ocorreu no caminho entre o aeroporto e um hotel no centro de Túnis, capital do país. Os suecos levavam com eles armas usadas para caçar.

"Quando eles viram nossas armas, eles enlouqueceram", afirma Ove Oberg, um dos turistas atacados no domingo, que não sabe quem são os agressores.

    Leia tudo sobre: tunísiaprotestosdesemprego

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG