Turistas espanhóis contam terror vivido em hotel em Mumbai

Mumbai (Índia), 28 nov (EFE) - Tivemos medo, ouvimos 50 detonações muito fortes e muitos tiros, disse hoje o empresário espanhol Álvaro Rengifo após ser resgatado do hotel Oberoi, onde esteve preso durante quase dois dias junto ao também executivo Alejandro De La Joya.

EFE |

"Estamos muito bem, foi tudo muito ruim, mas somos os mais sortudos, porque ficamos juntos no quarto", declarou à Agência Efe Rengifo.

O empresário, diretor de Construção Internacional da Isolux Corsán, fez as declarações em um hotel ao qual foi imediatamente levado de carro após ser resgatado do hotel Oberoi pelas forças de segurança indianas.

Os agentes conseguiram neutralizar o grupo terrorista que desde quarta-feira passada tinha tomado o estabelecimento junto com os hotéis Taj Mahal e Trident.

Tanto ele como De La Joya, executivo-chefe da Ferrovial-Agromán, partiram logo depois para o aeroporto e já estão voando de volta à Espanha, segundo confirmaram à Agência Efe fontes da embaixada.

Na quarta-feira, após as 21h, vários grupos terroristas atacaram pelo menos dez pontos de Mumbai, litoral da Índia, e conseguiram se apoderar de um centro de oração judeu e os hotéis de luxo Taj Mahal e Oberoi-Trident.

Na ação, pelo menos 148 pessoas morreram e 327 ficaram feridas, segundo dados oficiais.

Rengifo contou que, ao descer de elevador ao andar onde De La Joya estava hospedado, com quem tinha marcado de jantar, foram ouvidos disparos e muita gente começou a correr.

Os dois se refugiaram no quarto, onde permaneceram durante quase dois dias.

Hoje, vários agentes da Guarda Nacional de Segurança da Índia entraram no quarto para resgatá-los. EFE amp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG