Turistas brasileiros detidos no sul da Bolívia são liberados

O grupo de pelo menos quatro turistas brasileiros, que tinha sido detido por manifestantes na última terça-feira durante um bloqueio no sul da Bolívia, foi liberado e já está no Chile. A família de um dos turistas, o curitibano Herotides Ruiz Arruda, de 56 anos, recebeu duas mensagens de celular de seu filho Diogo, 24 anos, que também participa da viagem, avisando que o grupo tinha sido liberado e já se dirigia ao Chile.

BBC Brasil |

Além dos dois, também viajavam com o grupo dois amigos da família, Marcos e Bruno, de 25 e 23 anos.

"Ele disse que estava tudo bem", disse à BBC Brasil Regina Ruiz, ex-mulher de Arruda e mãe de Diogo.

Regina afirma que, pelas mensagens, o grupo contou que os responsáveis pelo bloqueio da estrada que dá acesso ao Salar de Uyuni, também conhecido como Deserto do Sal, eram pacíficos e só queriam se manifestar.

Regina relata que o grupo de manifestantes fechou a estrada sem uso de violência e pediu que os turistas, de várias nacionalidades, ficassem dentro dos veículos que os levavam.

Regina Ruiz informou ainda que Herotides Ruiz Arruda e Bruno devem voltar ao Brasil até o final da semana. Diogo deve continuar a viagem de férias.

O Itaramaty confirmou a informação de que os brasileiros foram liberados e já estão no Chile. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o episódio não foi um sequestro, mas apenas uma manifestação local que paralisou o trânsito na estrada.

De acordo com o jornal El Potosí, da Bolívia, a rodovia estaria fechada desde a semana passada, como protesto contra a ação "predatória" de uma mineradora.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG