Cairo, 22 fev (EFE).- Uma turista francesa morreu no atentado cometido hoje em um mercado do centro do Cairo, que deixou mais 17 feridos, confirmaram fontes médicas.

O ministro de Saúde Pública egípcio, Hatem el-Gabali, confirmou a morte da turista francesa e disse que, entre os feridos, há dez franceses, três sauditas, três egípcios e um alemão.

Gabali acrescentou que, de todos eles, um dos franceses é o que possui os piores ferimentos, mas destacou que ele não corre risco de morrer.

Ele assegurou que as embaixadas já foram informadas sobre a situação dos cidadãos e que a maioria dos feridos receberá alta nas próximas horas.

O atentado aconteceu no início da noite no mercado de Khan el-Khalili, um dos mais visitados pelos turistas no Cairo.

Não há um consenso sobre como a bomba foi colocada, pois certas fontes dizem que o artefato teria sido atirado do quarto de um hotel e outras afirmam que o explosivo foi deixado sob um banco de mármore ou uma cadeira.

Os agentes desativaram outra bomba que se encontrava na mesma região, acrescentaram fontes dos serviços de segurança.

Esta não foi a primeira vez que o mercado, um dos locais mais visitados pelos turistas, é alvo de um atentado.

Em 7 de abril de 2005, dois turistas franceses, um americano e um egípcio morreram e outros 18 ficaram feridos pela explosão de uma bomba no local. EFE aj/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.