Turista espacial quer comprar terreno na Lua

Moscou, 11 out (EFE).- Richard Garriott, o turista espacial que partirá amanhã a bordo de uma nave Soyuz rumo à Estação Espacial Internacional (ISS), afirmou hoje que gostaria de ter um terreno na Lua.

EFE |

"Sou a única pessoa na Terra que já conta com uma propriedade privada na Lua e quero que me pertença uma parte da Lua", declarou em coletiva de imprensa na base de Baikonur, no Cazaquistão, onde acontecerá o lançamento da nave.

Ele lembrou que há algum tempo comprou um veículo lunar soviético, que ainda está na Lua e que agora é de sua propriedade.

Segundo acordos internacionais, nenhum país tem direito a reivindicar território além das fronteiras da Terra, mas ele, como pessoa física, pode fazê-lo, ressaltou o turista, citado por agência de notícias russas.

O turista espacial assinalou que entre sua coleção de raridades cósmicas existem também duas cópias do primeiro satélite artificial terrestre lançado pela União Soviética.

O lançamento do foguete portador "Soyuz-FG", que porá em órbita a nave "Soyuz TMA-13", com o cosmonauta russo Yuri Lonchakov, o astronauta americano Michael Fincke e o sexto turista espacial a bordo, está previsto para as 4h01 (Brasília) de amanhã.

Garriott voltará à Terra em 24 de outubro junto a alguns tripulantes da ISS na nave "Soyuz TMA-12", atracada atualmente na plataforma orbital. EFE egw/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG