Turbulência pode ter derrubado avião na Holanda, dizem pilotos turcos

Ancara, 28 fev (EFE).- A queda de um avião da companhia aérea Turkish Airlines sobre a cidade de Amsterdã na última quarta-feira pode estar relacionada à turbulência gerada por um aeronave maior que havia pousado instantes antes, disse hoje a associação turca de pilotos comerciais (Talpa).

EFE |

A hipótese responde ao comentário do Conselho Holandês de Segurança Aérea de que as turbinas do avião não estavam funcionando na hora da queda. Porém, como as caixas-pretas do aparelho ainda não foram abertas, a Talpa cobrou das autoridades holandesas uma explicação para o que foi dito.

Neste sábado, o presidente da entidade, Ziya Yilmaz, declarou à imprensa nacional que as declarações das autoridades holandesas visam minar os esforços da aviação civil turca para crescer rapidamente.

Além disso, deu a entender que a torre de controle do aeroporto de Schiphol pode ter causado o acidente.

Segundo a Talpa, as autoridades holandesas erraram em todos os seus comentários, a aeronave tinha combustível suficiente para voar mais 40 minutos, os motores funcionavam na hora da queda e uma turbulência causada por um avião que havia aterrissado instantes antes pode ter provocado o acidente.

"Perguntamos a nós mesmos se os pilotos do avião turco foram advertidos pela torre de controle da possibilidade de uma esteira de turbulência", disse Yilmaz.

O presidente da Talpa acrescentou que, segundo testemunhas, os pilotos do avião acidentado estavam vivos e movimentavam as mãos após a queda, o que o levou a fazer a seguinte pergunta: "Quanto tempo se precisa para tirar os pilotos de uma cabine?".

A Talpa também disse que um Boeing 757, conhecido por criar uma forte "esteira de turbulência", havia aterrissado dois minutos antes do aparelho da Turkish Airlines.

Aparentemente, o centro de controle aéreo e o radar podem ter se confundido, já que não foi dado um intervalo de três a quatro minutos entre a aterrissagem de ambas as aeronaves, concluiu a associação. EFE dt/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG